Os Deltas – por Marly Lopes

180

Interessante como o vinho me leva á constantes viagens. Descobri a pouco tempo o Delta do Okavango logo após iniciar uma parceria com o Restaurante Okavango em Lisboa.

Como uma boa Piauiense me veio logo a pergunta: O que o Delta do Parnaíba e Delta do Okavango tem em comum?

Antes de tudo devo explicar o porque deste tema, acredito que a curiosidade me levou a entender o tesouro que temos no Piauí e compará-lo a outras grandiosidades no mundo para compreender melhor todo este sistema.

Entenda primeiro o que seria um Delta:

É o tipo de foz de um rio em forma de leque com grande acumulação de sedimentos, formando diversos braços ou canais. Visualmente forma-se algo semelhante ao símbolo da letra grega Delta : ∆

O rio vai criando cursos em meio ás areias transformando a foz do rio em um verdadeiro labirinto de correntes e bancos de areia.

A BBC fez uma matéria há pouco tempo comparando os deltas vistos de cima como uma pintura desenhada com riqueza de detalhes e muita perfeição.

O Delta do Okavango é considerado um santuário de vida animal e vegetal.

O Delta do Parnaíba é o maior das Américas, com areias brancas que deitam-se na vegetação de mangue e clima litorâneo

O Delta do Parnaíba nasce no estado do Piauí no Brasil e o para o Delta do Okavango nasce em Angola na África.

Na sua grande maioria os Deltas são encontros de rio com o Mar, mas o que me despertou a fazer esta comparação foi o fato de que o Delta do Okavango ignorou as leis de que um rio desemborca no mar e ele simplesmente desaparece no DESERTO. Sim, no deserto! Conhecido como o rio que nunca encontra o mar, o Okavango nasce em Angola como Rio Cubango que depois passa a chamar Okavango e desaparece no deserto de Kalahari no norte do Botswana, em forma de um gigante delta que chega a cobrir 22 mil quilómetros quadrados na época em que as chuvas em Angola provocam cheias no Botswana.

Uma confusão de lagos, canais e ilhas, o Delta do Okavango é considerado o Édem Africano com uma grande área verde onde elefantes, girafas, zebras, porcos do mato, hipopótamos, mangostas e toda uma vida selvagem sobrevive em uma das grandes zonas húmidas do planeta, uma enorme mancha composta por canais e lagoas que alimentam a vida numa região seriamente árida.

A Angola está longe de ter uma infraestrutura turística forte mas consegue transformar o Delta do Okavango em um dos maiores projetos nacionais, arrecadando milhares de euros por ano.

Já o Delta do Parnaíba teve seu momento mais alto em relação ao turismo mas hoje em dia o fluxo turístico (que é pequeno) passa por ele via os estados do Ceará ou Maranhão, e poucos turistas ficam no Piauí para visitá-lo.

Entendendo bem o Delta do Parnaíba nasce no Rio Parnaíba (em tupi o rio que é braço de mar) que se transforma no único delta em mar aberto das américas, ele se assemelha a uma MÃO aberta, onde os dedos representam as seguintes barras: Barra de Tutoia, Barra do Caju, Barra do Igaraçu, Barra das Canárias e Barra da Melancieira, que se ramificam, formando um grandioso santuário ecológico. (deltadoparnaiba.com).

Ali os rios, flora, fauna, dunas de areias brancas, lagoas e mar formam o maior tesouro do estado do Piauí.

Outra comparação que faço pelo seu caráter emergencial é : Os dois deltas precisam de conservação para sobreviverem.

Eles são realmente presentes da natureza para nós que devemos conservar pois estes dois deltas estão entre os maiores do mundo, são uma verdadeira raridade, um complexo natural do Universo.

Segue abaixo a lista do Wikipédia dos maiores deltas do mundo:

• Delta do Nilo

• Delta do Danúbio

• Delta do Zambeze

• Delta do Ganges–Brahmaputra

• Delta do Mississippi

• Delta do Parnaíba

• Delta do Amazonas

• Delta do Jacuí

• Delta do Okavango

• Delta do Níger

• Delta do rio Doce

Estes DELTAS ão gigantes que precisam da nossa atenção… assim o homem ajuda a biodiversidade e esta ajuda a economia do homem.

Vamos descobrir o mundo?

Beijos!

Deixe o seu comentário