Quando não tomar um vinho – por Layane Santos

52

Saborear um bom vinho é um prazer incomparável, especialmente se este vier acompanhado de uma boa comida. Porém, uma das coisas que podem atrapalhar a sua noite, é abrir aquele garrafa de vinho e logo sentir um cheiro estranho e sabor desagradável. Para os consumidores finais, que não são especialistas no assunto, é difícil reconhecer quando isto acontece. Por isso, damos algumas dicas para que você descubra se você deve ou não consumir um vinho.

1)    Cor

Os tons naturais de um vinho tinto são vermelho, rubi, púrpura, alaranjado e granada. Já as nuances de um branco podem ser amarelo, esverdeado, palha, dourado e âmbar. Quando ambos os tipos (tinto e branco) ficam em contato com o oxigênio, perdem parte do brilho e pegam um cor tendente ao marrom. Essa cor, pode até ser normal para vinhos de longa maturação ou de safras acima de 10 anos, porém, esses normalmente são vinhos muito caros.

2)    Cheiro

Mesmo se o seu vinho for um Barca Velha 1980, não necessariamente os aromas terciários devem ter licença para matar. Se você sentiu no vinho um aroma de cachorro molhado, ou a rolha está com um cheiro de jornal molhado (bouchonée), é possível que o TCA tenha tomado de conta do seu vinho. A sigla significa Tricloroanisol, substância química que é a maior responsável pelo cheiro de mofo.

3)    Vinagre

A evolução natural do vinho é se tornar (antes ou depois) vinagre. Sinal de que as bactérias do ácido acético estão trabalhando causando a chamada de acidez volátil (VA). Se o seu vinhos estiver desse jeito, use-o como condimento. A sua salada agradece.

4)    Borbulhas

Se o seu Sauvignon Blanc tem perlage na taça igual a uma champagne, é sinal de que as leveduras não tem deselvolvido bem as suas próprias tarefas. Partículas de açúcar andam soltas pela garrafa. Com a chegada do calor, as leveduras voltam à ação e uma nova fermentação não desejada começou implacavelmente.

Cuide sempre do seu vinho. Evite sol, luz, calor, humidade excessiva e descanse a garrafa sempre deitada para que o líquido permaneça sempre em contato com a rolha.

Cheers!

Deixe o seu comentário