Yoga na Longevidade – por Juliana Fiúza

192

Na cultura popular dos dias de hoje, as pessoas têm buscado esportes e atividades físicas com o objetivo primário de estar com uma boa aparência. Tem sido introduzido com timidez os trabalhos funcionais que ajudam as pessoas a melhorarem a mobilidade em seus afazeres diários, mas é como se mesmo esta abordagem deixasse muitos aspectos da vida de uma pessoa de lado.

Por exemplo, exercícios em uma academia ou clube não enfatizam os importantes aspectos do nosso bem-estar, como nossos relacionamentos, a introspecção necessária e até mesmo – e ironicamente – a saúde física. Tenho sentido que a necessidade por uma aparência para se adequar aos padrões é tão grande que os meios para se chegar até aí muitas vezes comprometem a saúde e longevidade, e claro não é raro perceber que as pessoas sofrem com repetitivas tensões – e lesões – causadas por exercícios físicos.

Este paradigma fitness de nossa era tem grandes inadequações, principalmente para pessoas com mais idade, em que sua fase de vida não se alinha com esta abordagem de objetivar performance e aparência.

A expectativa de vida tem crescido ao redor do mundo, e mais pessoas estão entrando nesta fase da vida chamada “terceira idade”, e os idosos estão usando sua influência para nortear um novo paradigma de bem-estar na vida social.

Reconhecendo as limitações dos treinos tradicionais, os idosos estão demandando novas metodologias que seja mais integrativa e considere suas reais necessidades como seres humanos complexos. E neste contexto é que muitos tem entrado em contato com esta prática milenar, o Yoga, e reconhecido nela um lugar onde encontram aquilo que precisam.

YOGA: UMA PRÁTICA INTEGRAL COM RESULTADOS INTEGRAIS

Yoga é uma prática integral, que combina posturas físicas (asanas) feitos com atenção plena, técnicas de respiração e meditação. A combinação destas práticas promove mobilidade funcional, um espaço para autodescoberta e ajuda a rejuvenescer e equilibrar o sistema nervoso.

Durante milênios, os praticantes de yoga vêm atestando os benefícios do Yoga. Embora esses relatos já sejam por demais convincentes, para os mais céticos a ciência moderna não cansa de validar estas afirmações. Mesmo as pesquisas ainda sendo preliminares e ainda sem conseguir alcançar realmente todos os benefícios, os resultados iniciais demonstram que a prática tem efeitos poderosos no bem-estar físico e mental.

Não existe controvérsia: yoga melhora a força, a flexibilidade e a resistência, mas os estudos também têm mostrado que a prática regular tem benefícios ainda maiores:

– Diminui o risco de doença cardiovascular.

– Recuperação de lesões e cirurgias.

– Previne contra quedas

– Ajuda a manager artrite, dor e inflamação.

– Ajuda a controlar diabetes

– Controla doenças digestivas

 – Melhora a qualidade do sono

– Ajuda no processo de luto

– Ajuda a controlar depressão e ansiedade.

Ao considerar todos estes benefícios, não é surpresa alguma que muitos estudos tenham comprovado que a pratica de yoga regular melhora a qualidade de vida das pessoas idosas. Enquanto alguns benefícios da lista podem também ser ganhos em outras práticas físicas, yoga supera outros exercícios em várias métricas importantes.

Por exemplo, um estudo comparativo descobriu que idosos que praticam yoga experimentam mais melhorias na regulação da raiva e da ansiedade, bem como aumentaram sua sensação de bem-estar e seu sentimento de utilidade no mundo, do que aqueles idosos que estão em práticas de atividades físicas regulares. Isso não quer dizer que levantar pesos ou correr não seja benéfico, mas o que as pesquisas mostram é que o Yoga é uma prática com uma capacidade de abordar um amplo espectro de fatores para o bem-estar.

Porque yoga não é apenas uma prática física, há uma flexibilidade enorme para adaptar a prática para as necessidades do praticante. Há um fator também que é extremamente significativo quando observamos porque yoga tem se tornado tão popular entre idosos: porque o yoga pode ir de uma prática superpoderosa como Ashtanga Vinyasa, para uma prática muito suave que pode ser feita até mesmo em uma cadeira. Como combina exercícios de respiração e meditação, provê praticas apropriadas até mesmo para pessoas que tem mobilidade muito limitada. Muitos professores ao redor do mundo têm desenvolvido práticas específica para idosos, e a comunidade científica tem ajudado neste processo, conduzindo estudos que ajudam a identificar posturas e técnicas direcionadas para suas necessidades e corpos.

A certeza é que haverá sempre uma prática de yoga direcionada a você, não importa a idade que você tenha e nem mesmo as limitações em seu corpo. E agora que as aulas para idosos tem aumentado, nunca foi um momento tão propício para iniciar sua prática.

Juliana Fiúza

Terapeuta do Corpo, da Linguagem e das emoções.

Deixe o seu comentário