SENAI selecionou 7 indústrias piauienses para receber consultoria gratuita

27

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) selecionou mais 7 indústrias no Piauí para receber mentoria gratuita em fabricação, adequação e ampliação de produção de equipamentos de proteção individual (EPIs). Foi divulgado o resultado da segunda chamada das empresas selecionadas para receber o treinamento online, que dura oito horas.
Confira as indústrias piauienses que irão receber a consultoria do SENAI:
– PERFIL IND E COMÉRCIO DE ESQUADRIAS LTDA (Adequar uma linha de produção Vestuários Hospitalares)
– L & E EDITORA E GRÁFICA LTDA (Iniciar uma nova linha de produção Máscaras Protetoras -Face Shield)
– FOLKER (Adequar uma linha de produção Vestuários Hospitalares)
– AP SILVA FORMAS E UNIFORME (Iniciar uma nova linha de produção Máscaras Protetoras – Face Shield)
– ZUMIRA RODRIGUES ALENCAR (Adequar uma linha de produção Máscaras cirúrgicas)
– W R ALENCAR (Adequar uma linha de produção Antisséptico)
– HIGIENIZE (Ampliar uma linha de produção Máscaras Protetoras – Face Shield)

“O SENAI tem se mantido como principal parceiro das indústrias neste momento de pandemia. Estas consultorias oferecidas gratuitamente são ações que se somam a várias iniciativas da FIEPI aqui no Piauí que ajudam no combate à Covid-19 ao mesmo tempo em que oferecem novas oportunidades e novas tecnologias as indústrias”, explica o diretor de Inovação e Tecnologia do SENAI, Félix Raposo Filho.
O SENAI investirá R$ 960 mil na consultoria. Nesta segunda etapa foram selecionadas 600 indústrias distribuídas em 20 estados da federação.
“As mentorias realizadas pelo SENAI permitem às indústrias fabricar EPIs com base em normas técnicas, garantindo com isso qualidade e eficácia na proteção contra o coronavírus”, explica o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi. “Além de abastecer o mercado com produtos que possuem os requisitos técnicos exigidos, o treinamento ajuda as empresas a gerar receita e manter empregos”, complementa.
ORIENTAÇÃO
A mentoria é realizada pela rede de 27 Institutos SENAI de Inovação e 60 Institutos SENAI de Tecnologia distribuídos pelo país. Os participantes são orientados a elaborar máscaras e aventais hospitalares, protetores faciais e máscaras domésticas, entre outros.
Os consultores do SENAI ajudam as empresas a criar um plano de ação para realizar o trabalho, orientam sobre as especificações técnicas exigidas na fabricação de cada item conforme resoluções e consultas à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), bem como a adequação das instalações do processo produtivo. Sugerem ainda linhas para financiamento caso seja necessário algum investimento. O treinamento vai ocorrer até 21 de agosto.
Entre as selecionadas na segunda chamada, 280 empresas são de micro e pequeno porte e nove são grandes empresas de renome nacional. A maioria das indústrias (189) vai fabricar máscaras de uso comum; 33 vão produzir máscaras cirúrgicas; 21 irão fornecer protetores de acetato do tipo faceshield; sete vão produzir álcool em gel e líquido e as demais receberão consultoria para oferecer outros produtos, como jalecos, aventais e toucas.
Nesta etapa, as indústrias escolhidas localizam-se em 20 unidades da Federação: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Tocantins
O SENAI também mobilizou a sua rede em todo o Brasil, assim como 389 indústrias parceiras, para aumentar a fabricação desses equipamentos, essenciais na proteção contra o novo coronavírus. Já foram produzidos 31 milhões de máscaras cirúrgicas; 20,3 milhões de máscaras de uso comum; 601 mil vestimentas hospitalares, como aventais, capotes e toucas; 501,9 mil unidades de máscaras de acetato do tipo faceshield e 641 mil litros de álcool antisséptico.
O Edital de Inovação para a Indústria é uma iniciativa do SENAI e do Serviço Social da Indústria (SESI). Desde que foi criado, em 2004, foram selecionados mais de mil projetos inovadores, nos quais foram investidos mais de R$ 680 milhões. As propostas selecionadas recebem recursos e apoio para desenvolvimento de uma prova de conceito, passando por processos de validação, de protótipo e de teste na rede de inovação e tecnologia do SENAI.

Deixe o seu comentário