Desenvolvimento pessoal – a rota do sucesso – por Arlene Torres

73

Meninas, o texto de hoje foi inspirado em Jim Rohn, um empreendedor, autor e palestrante americano. Ele disse que “nosso nível de sucesso raramente excederá ao nosso nível de desenvolvimento pessoal, pois o sucesso é algo que atraíamos pela pessoa na qual nos tornamos”.

Agora pare e pense no quanto você tem investido em seu desenvolvimento pessoal. Pense de uma forma ampla e bem aprofundada. Não se limite a pensar nos cursos que você tem feito para melhorar seu nível de conhecimento técnico relacionado a sua profissão. Vai muito além disso. Pense no que você tem feito para melhorar seu mindset, sua saúde, suas relações. Nessa hora pense mesmo em você, na sua essência.

Agora que você fez essa reflexão. Tente imaginar os motivos pelos quais você não tem investido suficientemente em seu desenvolvimento pessoal. Provavelmente a resposta será por falta de tempo. As tarefas e demandas do dia a dia lhe consomem tempo o bastante e você não consegue pensar e/ou cuidar de si. 

Além de tempo, dinheiro também vem sendo uma das principais respostas. As mulheres se queixam de não ter tempo ou não ter dinheiro ou ainda que lhes faltam ambos. Só que eu lhe garanto que esses não podem nem devem ser motivo para travar seu desenvolvimento. Quer ver?

Vamos começar falando de tempo: talvez você esteja imaginando que virei com aquele discursinho de que tempo tem, só precisa saber priorizar. E se esse for seu pensamento, posso te garantir que não compactuo com essa linha. Sou mãe, dona de casa e profissional assim como você e sei que é impossível priorizar essa tríade, afinal tudo é importante. Ou seja, não se trata de priorizar, mas sim de equilibrar.

Nesse contexto eu acredito que para encontrarmos esse tal de Tempo, não é uma questão de priorização e sim questão de ter um método. Nós precisamos adotar métodos para conseguir executar várias tarefas sem deixar de cuidar de nós mesmas. Inclusive no meu e-book A Quarta Jornada da Mulher, eu apresento um método capaz de proporcionar as mulheres sobrecarregadas mais liberdade de tempo e de dinheiro.

E por falar em dinheiro, antigamente estudar e se desenvolver exigia um grande dispêndio financeiro, mas hoje a tecnologia redesenhou esse cenário. Existe a educação EAD com preços acessíveis. Além disso temos acesso a conteúdo gratuito nas próprias redes sociais, podcast’s ou nas famosas live’s e webinar’s, e você pode acessá-los a qualquer hora e em qualquer local.

Observe por exemplo o que ocorre com um livro físico que custa R$80,00. Ele pode ser encontrado na versão de e-book ou áudio book, por menos da metade do preço. De fato, o advento da tecnologia nos proporciona essa acessibilidade.

E agora que você está preparada para pensar na “falta de tempo e de dinheiro” com outra perspectiva, recomendo que faça uma autoavaliação, busque identificar os aspectos pessoais que você deseja melhorar, busque conteúdos relacionados e se lance na rota de desenvolvimento pessoal.  Beijos!!!

Deixe o seu comentário