NEXIALISMO: UM NOVO PADRÃO PROFISSIONAL, TALVEZ VOCÊ SEJA UM NEXIALISTA E NÃO SAIBA. – por Kécia Reis

335

Os avanços tecnológicos, surgimento de novas profissões, extinções de outras, tem provocado alguns tumultos e preocupações no mundo profissional, estamos na era da comunicação, da velocidade, na era que tudo acontece de forma rápida e dinâmica e viraliza, currículos cheios de diplomas já não atrai tanto as grandes empresas na hora de contratar, o que tem sido bem levado em conta é a capacidade de aprender, de executar tarefas com proatividade e criatividade, empatia e bom relacionamento com a equipe e os clientes, como exemplo temos Netflix, Google, Amazon, Apple, que não se preocupam tanto com cumprimento de horários, mas sim a forma como as tarefas são realizadas, com eficiência, com disciplina, procurando sempre a melhor forma de resolver o problema, podendo fazer tudo isso de bermuda, sem formalidade.

Não falo que você que ainda está no ensino médio, ou faculdade, não deva concluir e ter um diploma, não leve por esse lado, falo que antes de buscar a conclusão de curso, você deve ir ao longo do trajeto ir desenhando seus propósitos e principalmente o que você pode fazer para ser o melhor de si mesmo todos os dias.

Sim Kécia, mas explica melhor, esse nexi alguma coisa (kkkkk). Vamos lá eu vou colocar o conceito direito que encontrei no site do Grupo Let em um artigo escrito por Alexandre Peconick: ​NEXIALISMO, na verdade, é a tendência que se contrapõe à dos especialistas. Nos dias de hoje, um especialista se limita a opinar sobre um tema. Os nexialistas são generalistas, que não dão as respostas mas buscam encontrar o nexo nas informações. São pessoas, em tese, muito bem informadas e antenadas que apresentam um pouco de ordem no caos, na confusão, no excesso de informação e de oportunidades. ​Acredito que ficou bem claro o conceito, eu ainda acrescentaria ao texto a expressão “falar pouco e fazer mais”, que é o que realmente importa.

O nexialista não monopoliza conhecimento, compartilha, tem uma visão sistêmica, procura ter a humildade do eterno aprendiz, tudo está mudando muito rápido, o “vou procurar saber” pode cair melhor, do que “eu sou especialista em Matemática, e não posso falar de política”, pegou a visão? Vamos ter diploma, vamos continuar estudando, pesquisando, mas principalmente vamos estar abertos a novos conhecimentos, várias informações e ter a humildade de ouvir, não importando se você é o presidente da empresa ou porteiro. Não se sinta ameaçado por essas revoluções, aproveita que estamos na era da informação gratuita, tanta coisa boa que temos a nosso favor através da internet, e aprenda, não reclame da tecnologia, mas filtre o que ela pode oferecer.

E aí? Se identificou com o nexialista? Não duvido que outros termos possam surgir, mas no fim das contas, em toda essa loucura digital, a pergunta que fica é: O que você,independente do tipo de profissional, está disposto a fazer para melhorar o mundo? Pensa aí.

Um abração! Até o próximo post!

Resultado de imagem para por Kécia Reis

Deixe o seu comentário