“Nutri, e sushi pode?” – por Georgia Alencar

301

Com a fama de ser uma comida saudável, o sushi é um prato cheio para quem deseja comer algo diferente e não quer sair da alimentação saudável, além de ser proteico e rico em ômega 3. Então, sushi pode, mas sempre com moderação e algumas considerações. Um dos problemas que advém de se comer sushi é a quantidade que se come, pois por mais que eles sejam pequenos, os excessos são perigosos para a dieta. Além disso, a forma de preparo, o tipo de sushi, os ingredientes que vão naquele tipo, além dos queridos molhos que acompanham, também devem ser considerados, pois os sushis “hots” nunca serão as melhores opções.

Os pontos preocupantes, geralmente, a maioria dos sushis levam arroz na sua composição, além de serem feitos à base de Gohan, arroz que contém alto teor de açúcares e carboidratos. Já que para fazer o sushi, é utilizado açúcar com vinagre de arroz, para que o arroz seja colado com mais facilidade na alga marinha O molho shoyo utilizado, também deve ser dosado, são ricos em açúcar e glutamato monossódico, o que pode ser um problema para as pessoas que apresentam hiperglicemia ou para os diabéticoshipertensos.

Para quem faz exercícios físicos, a dica é priorizar tipos de sushis com peixes, que são ótimas fontes de proteína. Outros exemplos de fontes de proteína e de cálcio na culinária japonesa é o missoshiro, ótimo pelo tofu, que é de proteína vegetal da soja, uma das melhores fontes de cálcio que existem. Além destes, o banchá e o gengibre são alimentos termogênicos e ajudam a acelerar o metabolismo.

Resumindo, as frituras e o shoyo devem ser evitados na comida japonesa. A fritura por ser a pior gordura de todas, e o shoyo, pois, contém muito sódio. O gohan é um carboidrato simples que reage como se fosse açúcar, mas se vier com o peixe junto em forma de niguiri, acaba passando despercebido, pois a proteína ameniza a carga glicêmica.

Como eu sempre gosto de falar para vocês, equilíbrio sempre, com todo e qualquer alimento. Converse com seu Nutri e aprenda a dosar o que é o correto ou não da melhor maneira!

Deixe o seu comentário